_MG_8252

Ao lado do governador Beto Richa e do presidente da Cooperativa Integrada Jorge Hashimoto, entre outras autoridades, o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli participou nesta quarta-feira (28), em Andirá, da inauguração da nova unidade industrial de milho da Integrada, uma das mais modernas plantas industriais do país para processamento de milho.

 

O governador Beto Richa ressaltou o apoio do Governo do Estado às cooperativas paranaenses. “Temos uma relação muito estreita com todas as entidades que representam os interesses dos produtores rurais, do agronegócio. Temos com as cooperativas essa relação muito forte”, afirmou Beto Richa.

_MG_7831

“Nos primeiros quatro anos de gestão, apoiamos 70 projetos de expansão e modernização de cooperativas, com cerca de R$ 1,6 bilhão aportados pelo BRDE, além de algumas cooperativas que se enquadraram no programa de incentivo fiscal Paraná Competitivo”, ressaltou o governador.

 

Para Romanelli, a fábrica inaugura um novo conceito para produção de derivados de milho no país e é fundamental para o desenvolvimento da região. “A indústria muda o perfil de Andirá,  é a mais moderna da América Latina. É um investimento importante, com forte apoio do Governo do Estado, por meio do BRDE e todas políticas de atração de incentivo ao desenvolvimento. Isso faz uma enorme diferença para Andirá e para toda a região do Norte Pioneiro”.

_MG_8068

 

Segundo Romanelli, as cooperativas do Estado responderam por 36% das exportações de cooperativas brasileiras este ano e superam os resultados de estados como  São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina

 

“É fundamental apoiar a industrialização do interior e não podemos deixar de destacar as cooperativas. A agroindustrialização agrega valor à produção do produtor rural. O milho é uma matéria-prima que se transformará em novos produtos e com isso melhorará a renda para o produtor. Representam mais emprego e renda para o produtor rural”, analisou.

_MG_8190

O prefeito de Andirá, José Ronaldo Xavier, ressaltou a importância do empreendimento da Integrada para o município, que tem 20 mil habitantes e é essencialmente agrícola. “Participamos da escolha do local, da desapropriação do terreno e do dia a dia da obra. Esta indústria vai ser um atrativo para outras empresas, pois estamos em um local estratégico, que favorece a logística”, afirmou Xavier.

 

Segundo o presidente da Integrada, Jorge Hashimoto, a cooperativa  é pioneira na verticalização da cadeia do milho no Paraná “ Os investimentos em agroindustrialização fazem parte do nosso planejamento estratégico, que busca agregar valor aos produtos dos associados e diversificar as receitas da cooperativa O projeto foi elaborado com alta tecnologia e foram planejados prédios funcionais, que atendem a todas as exigências das legislações vigentes para indústrias de alimentos”, afirmou.

 

Construído em uma área de 340 mil metros quadrados, com investimentos de R$ 100 milhões, o complexo industrial conta com cinco silos de concreto e três prédios onde vão funcionar os setores de moagem de milho, produção de amido, armazenamento e expedição. O mais alto deles, onde funcionará o setor de moagem, tem 45 metros de altura, o equivalente a um edifício residencial de 15 andares.