Romanelli e prefeitos acertam projetos para o Norte Pioneiro

Prefeitos de oito municípios da região do Norte Pioneiro estiveram nesta terça (14), na Casa Civil do Governo do Paraná, em Curitiba. As audiências, individuais com cada prefeito e o secretário Valdir Rossoni, foram organizadas pelo líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB).

Durante os encontros, os prefeitos puderam solicitar obras e serviços prioritários nas mais diversas áreas de atendimento à população. A saúde é a principal demanda da população, seguida por obras de infraestrutura. A Casa Civil é a secretaria responsável pela coordenação de todos os projetos do governo estadual.

“É a primeira vez que isso acontece, mas já temos outras audiência programadas para as próxima semana. É fundamental essa conversa frente a frente com os prefeitos, pois eles são a ponta da administração pública que recebe as demandas diretamente da população”, disse o deputado Romanelli.

Para o prefeito Sérgio Kronéis, de São José da Boa Vista, a parceria com o governo do estado é fundamental no início dos mandatos. “Com o início do ano em um ano de crise, queda na arrecadação e início de mandato, mesmo no caso de prefeitos reeleitos como eu, é fundamental manter parcerias para obras e serviços funcionarem bem”, destacou.

Além de Sérgio, participaram os prefeitos Edimar Santos (Santa Cecília do Pavão), Carlinhos Tamura (Uraí), Darlene do Prado Moreira (Rancho Alegre), Zé Vareta (Prefeito em exercício de Quatiguá), Alexandre Basso (Nova América da Colina), Acácio Secci (Assaí) e Gimerson de Jesus (Sapopema).

Projeto Angra Doce será um dos pilares do desenvolvimento do Norte Pioneiro, diz Romanelli

A formalização da região do Angra Doce será um dos grandes pilares do desenvolvimento do Norte Pioneiro nos próximos anos. A avaliação é do deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), que participou nesta sexta (03) da assinatura do protocolo de Angra Doce, subscrito pelos governadores Beto Richa e Geraldo Alckmin. A solenidade ocorreu em Ribeirão Claro.

Com o protocolo, a região passa a ser formalmente reconhecida como área de especial interesse turístico. “Teremos no Norte Pioneiro um forte desenvolvimento do turismo, uma indústria que não polui. Isso vai preservar os recursos naturais, vai fortalecer a economia local, gerar emprego e renda, desenvolvendo a região como um todo”, disse Romanelli.

Romanelli destacou a união de lideranças políticas e empresariais da região para o sucesso do projeto. “Temos o total apoio dos governadores Beto Richa e Geraldo Alckimin, dos nossos prefeitos, na Assembleia do Paraná conta com meu apoio e do deputado Pedro Lupíon, em São Paulo do deputado Capitão Augusto. Então, todos estamos muito empenhados em colaborar e trabalhar pelo sucesso de Angra Doce”, frisou.

A sede da unidade de gestão do projeto deverá ser instalada em Carlópolis, informou o deputado. “É muito importante lembrar do trabalho desenvolvido nos últimos tempos pelo nosso prefeito de Carlópolis Hiroshi, pela vice Dra. Ana e também pelo Maurício Araújo, ex-prefeito de Ribeirão Claro, para que o projeto pudesse sair do papel”, completou.

A região de Angra Doce está localizada no entorno da Usina Hidrelétrica de Xavantes, na confluência dos rios Paranapanema e Itararé, na divisa entre os estados do Paraná e São Paulo, englobando 15 municípios situados no entorno da usina. A região é propícia para a prática de vários esportes e também possui cachoeiras, trilhas, praias artificiais e lugares históricos, como a ponte pênsil Alves de Lima.

O governador Beto Richa também lembrou da importância da união dos dois estados para o desenvolvimento do projeto. “Ao trabalharmos juntos, damos mais força ainda às propostas. É um projeto muito completo e abrangente que vai mudar o perfil econômico e social dessa importante região do Paraná e de São Paulo”, disse. Já Geraldo Alckimin, de São Paulo, reforçou, destacou o potencial econômico. “É uma boa parceria entre dois estados irmãos. Vamos trazer empreendedores para a região, promover esporte, pesca e trazer hotéis em um lugar cheio de belezas naturais perto de Curitiba e de São Paulo”, disse.

Cinco municípios do Paraná (Carlópolis, Jacarezinho, Ribeirão Claro, Salto do Itararé e Siqueira Campos), e dez de São Paulo (Barão de Antonina, Bernardino de Campos, Canitar, Chavantes, Fartura, Ipaussu, Itaporanga, Piraju, Ourinhos e Timburi) serão impactados pelas ações em Angra Doce. A proposta, que é chancelada como projeto inovador pelo Programa Cidades da Organização das Nações Unidas (ONU), é montar uma governança envolvendo vários setores dois estados, envolvendo secretarias de governo, universidades e sociedade civil.